2245
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 29/11/2017 23:14

Bitrem quebra no problemático trevo de acesso ao Pólo Industrial

Veículo teve o diferencial danificado quando o motorista manobrava no local onde tantos outros também quebraram
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Bitrem quebra no problemático trevo de acesso ao Pólo Industrial

Encontra-se no trevo de acesso ao Pólo Industrial, em Guaxupé, desde às 16h desta quarta-feira, 29 de novembro, uma carreta bitrem Volvo, de cor branca, da cidade de Costa Rica, no Mato Grosso. Conduzido pelo motorista profissional Eder Lúcio Verati, o veículo foi mais um dos vários danificados ao subir o trecho entre a BR 491 e a Avenida Amazonas.

A carreta, carregada com milho, teria como destino o pátio da Cooxupé. Porém, ao manobrar no Trevo, o condutor percebeu um estrondo e, em seguida, sentiu o bitrem recuar: “Ele fez o chamado ‘efeito L’ e quebrou o diferencial. Também ficou comprometida a carreta”, comentou o motorista, que é proprietário do veículo e não se feriu, assim como nenhum outro usuário da pista, naquele momento, foi atingido.

A dimensão da carreta, toda virada na entrada do trevo (veja as fotos nesta matéria) impediu a passagem de outros veículos, tendo a Polícia Militar Rodoviária sido acionada, sinalizado a área e permanecido no local, a fim de evitar novos transtornos. Segundo consta, foi solicitada a presença de uma máquina junto à Prefeitura, com o objetivo de puxar a carreta. Porém, até o momento em que a reportagem estava no local o apoio não havia chegado.

 Vale lembrar que o fato ocorreu por volta das 16h, sendo que esta matéria foi confeccionada cinco horas depois e, até então, o bitrem continuava na via, os policiais de prontidão e o motorista sem saber o que fazer: “Estou há dois dias na estrada, cansado, com fome e fiquei sabendo que não podem enviar uma máquina patrol para retirar a carreta de lá. Previamente, calculo um prejuízo mínimo de uns R$ 10 mil e já veio um monte de gente aqui dizer que este trecho é problemático, que muito caminhão já quebrou aqui e até agora ninguém fez nada? Quem irá me ressarcir?”, indagou o motorista.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]