13709
Páginas Visualizadas Hoje

Autor: Carlos Alberto - Data: 08/04/2019 08:33

Reitor das escolas da FUNDEG palestra na Igreja São José Operário sobre "Políticas Públicas"

O palestrante Reginaldo Arthus, o padre Edinho e a paroquiana Mara, após a aula especial
Facebook Twitter LinkedIn Google+ Addthis Reitor das escolas da FUNDEG palestra na Igreja São José Operário sobre

O reitor das escolas da Fundação Educacional Guaxupé, professor doutor Reginaldo Arthus, ministrou a palestra “Políticas Públicas” em evento ocorrido nesta sexta-feira, 5 de abril, na Igreja São José Operário. Convidado pelo pároco, padre Edson Alves (Edinho), o estudioso transmitiu vasto conhecimento a respeito do tema proposto, o qual integra a Campanha da Fraternidade 2019.

Dr. Arthus falou por cerca de duas horas, quando detalhou o sentido da palavra “política”, tendo a todo momento deixado claro a diferença entre sistema político-partidário e política pública: “Todo ser humano é político, pois ele vive em sociedade e defende suas ideias, seus interesses. Porém, isto não tem nada a ver com o processo político-partidário, que também é de suma importância, mas trata-se de outra questão”, disse o palestrante.

Dono de grande conhecimento não só das ciências, mas principalmente portador de um nobre senso humanitário, dr. Arthus lembrou do trabalho da Inglaterra, ainda em 1970, para melhorar as condições de vida de seu povo e, a partir daí, começaram a ser adotadas, de fato, as políticas públicas: “O governo, até então, controlava o Exército, a polícia interna e o dinheiro. Porém, passou-se a criar os ministérios quando percebeu-se a necessidade de amparar o povo, que carecia com falta de comida, higiene e conhecimentos”, recordou ele.

Mais especificamente sobre os dias atuais e, a respeito do Brasil, dr. Arthus lamentou a falta de interesse da sociedade em buscar informações, atuando de forma inteligente junto aos governantes, com vistas ao progresso coletivo: “As pessoas se empolgam nas campanhas eleitorais, mas depois não se lembram nem em quem votaram ou, pior que isto, deixam os eleitos fazerem o que querem, sem haver participação popular. Em Guaxupé, por exemplo: chamem o Executivo e questionem: ‘O que está sendo feito para nosso bairro?’. Tenho certeza de que o pessoal da Prefeitura terá o maior prazer em lhe informar, pois isto é política pública”, disse.

Após a aula mais do que especial, dr. Arthus foi presenteado com uma lembrança, ofertada pela Paróquia: “Nós ficamos muito felizes com este ‘banho’ de conhecimento que nos foi dado”, comentou a paroquiana Mara. “Nós já sabíamos que seria uma noite feliz, pois a sabedoria de nosso palestrante. Mas, com certeza, foi muito melhor”, enfatizou padre Edinho. “Eu é quem agradeço, pois é um prazer muito grande falar com o público sobre temas de tamanha relevância. Parabenizo ao padre Edinho e toda sua paróquia, pois têm feito um trabalho fantástico não só pela religiosidade, mas principalmente a humanização das pessoas”, finalizou Arthus, que naquela noite superou um mal-estar para honrar o compromisso de estar na Igreja São José Operário.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.







Quem Somos

Redação: R. Dr. Joaquim Libânio, nº 532 - Centro - Guaxupé / MG.
TELs.: (35) 3551-2904 / 8884-6778.
Email: [email protected] / [email protected]